Músico “Made In Foz”


46543_366603436757805_1653616988_n

Jhonatta Leonardo de Melo, ou apenas Jhoi, é o mais novo calouro do curso de Música, da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Há algum tempo este iguaçuense já vem dando o que falar nas redes sociais com seus vídeos interpretando desde clássicos do Heavy Metal até inesquecíveis canções da MPB como “Wave” e “Carinhoso”.

Nos vídeos é possível observar a precisão e intimidade que o garoto de apenas 19 anos possui com o instrumento. Para atingir tal domínio, dedica horas diárias de treinamentos para que o hobby um dia vire também sua profissão. “Antes de começar a trabalhar, chegava a treinar 4 horas por dia, mas já cheguei a tocar até 8 horas. Todo esse treinamento, eu acho que vem da vontade de querer tocar as minhas músicas preferidas e também da própria paixão que tenho pela música”, contou ao Cotidianews.

Ex-acadêmico do terceiro ano de Ciência da Computação, ele sonha em um dia montar uma banda de rock gospel e sair fazendo shows pelo Brasil, além de quem sabe criar versões de rock para alguns hinos da igreja, como a banda Oficina G3 já fez em alguns álbuns.

Os vídeos

As suas gravações, Jhoi costuma postar em um de seus canais de vídeo no Youtube (www.youtube.com/jhoiyahoo e http://www.youtube.com/jhoiuser). No ar há cerca de um ano e meio, o cover de Iron Man, da banda Black Sabbath, é o que teve o maior número de acessos, ultrapassando a casa dos 1000 views.

No vídeo mais recente, “Carinhoso”, o jovem guitarrista se surpreendeu não apenas pelo número de visualizações, mas por um certo comentário: “O Philippe Lobo é um instrutor do canal CifraClub TV e tem muitos anos de experiência. Aprendi muito com as vídeos-aulas dele e ele deixou o comentário <perfeita execução ao violão>. Fiquei feliz, apesar de também ter parecido uma indireta para dizer que não cantei bem. Mas não dá nada, ainda não foco meus treinos na minha voz. Isso deixa para mais tarde!”



A paixão pela música

Ao contrário da “regra” de aprender primeiro a tocar violão para depois passar para a guitarra, Jhoi foi exceção. Há dois anos e meio, preferiu começar na música logo com o som mais agudo e distorcido. Após meses de estudos, vieram as primeiras musicas e depois gravações.

É claro que todo esse esforço causou alguns “prejuízos” para o garoto. No início, os calos nas mãos eram constantes. “Já perdi as contas de quantas vezes tive que parar para poder melhorar os calos”, disse. Com a prática e alguns alongamentos as lesões agora são menos constantes.

“A vontade de poder dominar um instrumento, de pegar a guitarra na mão e tocar aquilo está na minha cabeça, sem erros e sem atropelar as notas, é o que mais me motiva a continuar nessa caminhada.”

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s